Foi-se o tempo em que as cercas físicas eram a única solução possível para inibir e evitar invasões de perímetros e propriedades.

Há algumas décadas já se faz o uso de alarmes de infravermelho. Mas estes também apresentam algumas desvantagens, principalmente em áreas afastadas de centros urbanos, onde é comum pequenos animais dispararem o alarme, causando falsa ocorrência.

Graças aos avanços tecnológicos, contamos hoje com um poderoso aliado para auxiliar na segurança perimetral: as Barreiras Invisíveis.

Trata-se de uma solução muito mais eficaz que as barreiras convencionais e ainda trazem funcionalidades que auxiliam muito na contra ação e identificação dos invasores.

Com o avanço das câmeras IP, as funcionalidades analíticas vêm aumentando muito nos últimos anos. As câmeras possuem softwares integrados que realizam a contagem de pessoas em determinada área, criam linhas virtuais, além de também disparar diversos alarmes no caso de invasão de perímetro.

No intuito de separar o que é um ser humano de um pequeno animal silvestre, o software classifica por tamanho, deslocamento e temperatura corporal, eliminando ocorrências por transpasse de pequenos mamíferos.

A seguir apresentamos as aplicações mais comuns das Barreiras Invisíveis:

Agronegócio

Algumas áreas na zona rural ou regiões serranas estão sujeitas a regulamentações ambientais que impossibilitam a instalação de barreiras físicas, como: cercas, telas ou outros meios. Nestes casos o melhor a se utilizar são as facilidades das barreiras virtuais, com um bom projeto envolvendo sistema de câmeras, centro de operação, reconhecimento analítico e alarmes.

Zonas Portuárias

Seria impossível colocar alarmes e barreiras físicas em região de águas de alta e média profundidade. Para isso, as barreiras virtuais também são uma excelente ferramenta, podendo controlar invasão perimetral em zonas portuárias, fazer a contagem de embarcações que entram e saem de regiões pré-determinadas e até analisar o tamanho das embarcações através de sistema de vídeo analítico.

Museus e Espaços Socioculturais

Em alguns tipos de exposição, seja em museus ou em outros espaços de convívio social, é exigido número máximo de visitantes por vez, seja para segurança das obras, seja para melhor aproveitamento da exposição. As câmeras inteligentes podem controlar o número de visitantes, contando quantas pessoas passaram para dentro de uma determinada área da exposição e quantas saíram. Com isso, o sistema faz a conta e avisa o operador caso o número de pessoas naquela área exceda o permitido.

As barreiras virtuais chegaram para atender às mais diversas necessidades. O mais importante, no entanto, é a confiança no integrador de soluções que irá desenhar o projeto e especificar os equipamentos para que se tenha um resultado satisfatório. A Seal Telecom tem uma equipe de profissionais sempre atualizados nas últimas tecnologias e conta com a parceria dos melhores fabricantes de hardware e software, para oferecer à sua empresa a melhor solução.

seguranca

2020 © Seal Telecom