A pandemia de coronavírus tem impulsionado a criação de novas tecnologias e a aceleração de outras já existentes. O  principal objetivo é auxiliar as empresas, incluindo as do setor varejista, a cumprirem medidas e recomendações dos órgãos competentes para a minimização dos riscos de contágio em seus estabelecimentos. Entre os recursos disponíveis estão, por exemplo, a aferição de temperatura sem contato e o controle do fluxo de circulação que, de forma totalmente automatizada, garantem a segurança de clientes e colaboradores.

Ferramentas como essas auxiliam supermercados, lojas, farmácias, shoppings centers, entre outros segmentos, a manterem a continuidade das atividades, na mesma medida em que preservam a saúde dos públicos interno e externo. Nesse sentido, é importante frisar que as tendências tecnológicas relacionadas à contenção da Covid-19, devem permanecer em uso pelos próximos anos, conforme o conceito de “novo normal”. 

Tecnologia no varejo: desafios e soluções

A crise sanitária que atingiu o Brasil no início do mês de março fez com que o setor varejista precisasse mudar, em caráter emergencial, a forma como realiza os atendimentos presenciais. Ao mesmo tempo, foi necessário desenvolver estratégias para seguir as recomendações de prevenção da Covid-19, advindas do Ministério da Saúde, governos e prefeituras. 

Nesse cenário, muitos desafios foram impostos. Dentre eles, o principal diz respeito ao controle de fluxo de pessoas nos pontos de venda. Muitos negócios têm feito esse trabalho com o auxílio de recepcionistas que controlam entradas e saídas  se utilizando de ferramentas como senhas de acesso. 

No entanto, essa forma de monitoramento pode colocar em risco tanto colaboradores, que estão em contato próximo com clientes durante toda a jornada de trabalho, quanto os próprios consumidores, os quais podem ser infectados nos casos em que o recepcionista não tem conhecimento de que está com o vírus e pode acabar promovendo o contágio. 

É justamente nesse aspecto que a tecnologia entra como aliada. O mercado já conta com soluções que promovem o controle do fluxo de pessoas sem a necessidade de intervenção humana. 

Benefícios do controle do fluxo de pessoas automatizado

Com o auxílio de soluções como inteligência artificial e câmeras térmicas, a tecnologia de controle do fluxo de pessoas otimiza a performance, reduz custos e promove maior sensação de segurança para funcionários e consumidores, o que reflete diretamente em confiabilidade e fidelização.

Outras vantagens de adotar recursos como esse para minimizar os riscos de contágio por coronavírus são:

  • não é necessário dedicar membros da equipe ao controle de entradas e saídas, o que reduz os riscos de contaminação dos mesmos e dos clientes, já que não há contato humano próximo;
  • possibilidade de manter mais de uma única entrada e saída, pois as soluções tecnológicas atuam de forma integrada;
  • atendimento às legislações e recomendações vigentes;
  • garantia de um ambiente mais seguro e saudável, promovendo a biossegurança;
  • otimização da imagem da marca, já que os públicos interno e externo sentem-se protegidos e valorizados com as ações desenvolvidas pela empresa.

Como foi possível comprovar, a tecnologia no varejo pode auxiliar de forma significativa na continuidade da operação nesse momento de pandemia, e também pelos próximos anos, já que a tendência é que o mercado não seja mais o mesmo.

A Seal Telecom integra as mais avançadas tecnologias e soluções end-to-end para elevar o desempenho do varejo, na mesma medida em que promove redução de custos. Para saber mais sobre os recursos e soluções disponibilizados para o setor varejista, agende uma consulta com um de nossos especialistas.

seguranca

2020 © Seal Telecom