Uma pesquisa realizada em abril do ano passado pelo Cenp-Meios e divulgada pelo Portal Propaganda & Marketing já apontava a forte presença da mídia exterior na distribuição das verbas publicitárias das empresas, sendo que especificamente a mídia out of home (OOH) já ocupava a terceira posição preferida, atrás apenas da TV aberta e da internet.

Neste ano, com a flexibilização do isolamento social proporcionada pelo avanço na vacinação contra o Covid-19 e o aumento da circulação de pessoas e a realização de eventos presenciais, a tendência é o crescimento da penetração das mídias externas, especialmente as mídias out of home.

Por definição, as mídias out of Home (OOH) são um conjunto de mensagens e ações publicitárias que atingem o público fora de suas casas. Sem dúvida que outdoors e cartazes são alguns dos exemplos mais tradicionais e antigos deste tipo de ação que, no entanto, conta com a Digital Out of Home (DOOH), o que há de mais moderno nos formatos digitais em displays de variados tamanhos e funcionalidades em espaços urbanos como grandes avenidas, estações de metrô, shoppings, aeroportos e outros locais de grande circulação de pessoas.

Digital Out of Home no Brasil: a tecnologia a favor da experiência

Além da possibilidade de segmentação do público atingido por locais, horários e faixa etária, as ações de Digital Out of Home contam com o digital signage como um importante diferencial que permite um apurado gerenciamento e monitoramento de resultados da rede de displays digitais instalada, inclusive com a programação do conteúdo a ser veiculado.

O digital signage é uma solução que oferece melhores resultados para a comunicação das empresas, inclusive por permitir a utilização com tecnologias baseadas no marketing de proximidade, como os beacons bluetooth, dispositivos de geolocalização com capacidade de rastrear aparelhos móveis conectados à internet nos arredores. 

Devido a seus recursos avançados, os beacons geram métricas através de dados e inteligência artificial (IA) que podem nortear novas estratégias. 

A mensuração dos resultados pode ser ainda mais apurada com a utilização da tecnologia de reconhecimento facial que permite estimar se o espectador está reagindo positivamente à exposição da marca e o grau de satisfação com a mensagem apresentada através de indicadores de expressão facial. 

Isso permite a geração de relatórios que são repassados à área de marketing para modificações e adequações da mensagem de forma a gerar ou ampliar os resultados positivos da ação.

Outra vantagem é a possibilidade de aumentar o engajamento com a realização de ações integradas entre os displays e as redes sociais, por exemplo, permitindo ampliar o relacionamento com potenciais clientes e o maior conhecimento sobre seus hábitos, locais visitados e preferências. Um exemplo é a promoção de ações como número de curtidas em troca de prêmios, e concursos culturais com divulgação nos displays digitais no ponto de venda, entre inúmeras outras possibilidades criativas.

Importante destacar que o Digital Signage é também sinalização digital e neste contexto, ele vem sendo cada vez mais utilizado dentro de grandes lojas por exemplo, para a divulgação de promoções em tempo real, destaque de produtos e lançamentos dentro do ponto de venda, além de pontos de contato e interação com os consumidores permitindo a realização de pesquisas, ações promocionais e descoberta do perfil e hábitos de consumo dentro das lojas (seções mais visitadas, tempo de permanência na loja, dias de compras, etc).

O potencial do digital signage para humanizar a comunicação

Conforme citamos anteriormente, a facilidade de mensuração das reações, o levantamento de informações sobre as preferências e hábitos dos espectadores permitem um maior conhecimento sobre o público impactado pelas mensagens nos displays digitais tanto internos quanto externos. E é justamente este alto grau de informação que possibilita uma comunicação mais efetiva e adequada às expectativas dos consumidores de forma a levar até eles a mensagem de forma leve e interativa, inclusive com a utilização de displays com recursos tecnológicos como telas que permitem o toque (touch) e formatos inovadores com curvas que se integram de forma mais harmônica ao espaço físico.

Outro exemplo é a utilização de realidade aumentada, que permite a visualização de conteúdo em 3D nos displays sem a necessidade de utilização de óculos ou equipamentos adicionais, uma experiência que permite uma maior integração com a imersão na mensagem.

Descubra como a Seal Telecom pode contribuir em projetos de digital signage para mídias Out of Home

Agora que você conheceu todos os benefícios da Digital Signage em Mídias Out Of Home, o próximo passo para se destacar com estas soluções de comunicação é escolher um parceiro técnico experiente na implantação e integração destes sistemas para auxiliar a sua empresa. 

A Seal Telecom reúne toda a expertise em Digital Signage para Mídias Out of Home, auxiliando no estudo e instalação de sistemas de comunicação de displays integrados, sendo um exemplo de sucesso o projeto desenvolvido para a Decathlon que permitiu a marca expandir ainda mais a experiência dos clientes nas lojas. Conheça nosso projeto, executado na Decathlon:

Entre em contato conosco e conheça uma solução sob medida para a sua empresa.

audio-e-video

Deixe aqui seu comentário:

2020 © Seal Telecom