3 dicas para planejar a instalação das câmeras de segurança

Comprar equipamentos inovadores e com alta performance, sem dúvida, é uma decisão importante para agregar valor no projeto de central de monitoramento e segurança e segurança da sua empresa. Porém, um ponto que muitas vezes acaba ficando esquecido é a importância de planejar corretamente a instalação dos equipamentos.

De nada adianta ter o melhor produto, se ele for colocado num lugar inadequado, que favorece o ataque de vândalos e não cumpra seu principal papel: promover a segurança do local.

Por isso, veja as dicas que preparamos para ajudá-lo a desenhar um projeto eficiente de câmeras de monitoramento.

#1 – Faça um estudo do local

Dificilmente, vamos ter dentro de uma organização um indivíduo focado somente em gerenciar as câmeras de segurança. Na maioria das vezes, esse profissional realiza outras tarefas, principalmente, se ele for um porteiro. Diante disso, o ideal é desenvolver um projeto para a central de monitoramento que utilize um número reduzido de câmeras, mas que seja assertivo na sua cobertura.

Para conseguir fazer isso, é importante fazer uma análise do local e identificar a altura, a posição e o ângulo mais indicado para cada câmera.

# 2 – Faça testes

Confiar apenas na avaliação a olho nu pode acarretar alguns problemas futuros depois da instalação. O expertise do fornecedor é muito valioso, mas para garantir que não haja problemas no monitoramento é importante realizar testes com visualização no monitor. Peça para o parceiro fazer isso.

#3 – Escolha o equipamento certo para cada ambiente

Você está planejando o projeto de segurança no ambiente corporativo e se deparou com uma promoção atraente de câmeras de monitoramento que parecem atender os requisitos que você já pesquisou. Cuidado! Antes de investir e correr o risco de jogar o dinheiro no lixo, analise corretamente as especificações que você vai precisar para cada ambiente.

Por exemplo, se a instalação das câmeras for realizada na parte externa, você precisa considerar um equipamento que tenha caixas de alumínio ou outros materiais para abrigar a câmera. O uso de caixas de proteção impermeáveis também são uma boa escolha para garantir maior durabilidade da câmera. Um tipo de câmera muito eficiente para uso externo são aquelas dotadas de detector de movimento. Ela pode inclusive emitir um som (alarme) quando alguém se aproximar, alertando o responsável pelo monitoramento, do surgimento dessa pessoa na área de alcance da câmera. 

Ainda nos ambientes externos devemos usar lentes do tipo varilux e com autoíris. Além disso, é importante que as câmeras não estejam voltadas para os raios solares, evitando que sua lente funcione como um concentrador de luz e acabe queimando os sensores por conta do superaquecimento. No máximo, a câmera pode estar posicionada de modo a receber a energia solar lateralmente ou de forma indireta.

Já para o ambiente interno é muito importante priorizar o correto posicionamento das câmeras e evitar luz direta no equipamento, o que pode prejudicar a qualidade da imagem.

Aplique essas práticas na etapa de planejamento do projeto de monitoramento e proporcione mais segurança ao ambiente.

{{cta(‘5684aa43-7263-42ce-8b9e-fafdfab93814’)}}

2020 © Seal Telecom